Intérprete e criadora. Foi cofundadora do Teatro Praga. Tem trabalhado com diversas companhias e criadores, como assistente de encenação, intérprete e criadora, dos quais destaca: Mundo Perfeito, Mala Voadora, Truta, Má-Criação, teatro meia volta e depois à esquerda quando eu disser, Teatro da Garagem e ainda António Mercado, André Murraças, Joaquim Horta, Madalena Victorino, Jean-Pierre Larroche, Rui Horta, Clara Andermatt, Martim Pedroso, Àgnes Limbos, Dinarte Branco e Guilherme Garrido. Encenou os espectáculos “A partir de amanhã” e “A Mulher que Parou”, com texto de Tiago Rodrigues. Para o Festival Materiais Diversos, encenou “Os Terroristas” e criou os espectáculos “Solo Doméstico” e “Não sou só eu aqui”.